Você está Aqui: Início

Amador – Só tem uma palavra para definir o I Interclubes Brasil: Sucesso!!!

E-mail Imprimir PDF

( 4 Votos )

Corridas de kart amador, rental kart, indoor, cracatoas, moedores-de-cana, ou seja lá qual mais nomes sejam conhecidos os robustos micromonopostos four stroke revestidos de borrachão e destinados a locação, possuem quatro características invariáveis, que forjam a receita do sucesso do esporte e dos eventos: São, sempre, extremamente disputadas, também extremamente divertidas, repletas de gozação e, óbvio, como tudo que é feito com paixão, tem de ter alguma discussão.

É exatamente a proporção utilizada na “receita” desses dois últimos “ingredientes” que determina o sucesso, ou o insucesso da um evento. Também é claro que o “catalisador” de ingredientes denominado “Organização” tem muita responsabilidade nessa dosimetria.

Experiente kartista e participante de certames de kart amador, Wendell Capraro percebeu que faltava no “mercado” um evento que servisse para integrar os clubes de kart amador de todo o Brasil. Com a mesma precisão de sua ferramentaria, de que produz plataformas e equipamentos para extração de petróleo - Indústria Mecânica JF Ltda -, Capraro cuidou  de arregimentar uma competente equipe de apoio e começou a formatar o I Interclubes Brasil.

Na confecção do regulamento contou com o inestimável concurso do “especialista” no assunto, o kartista Agnaldo Pombo, membro do clube APKA (Associação Paulista de Kart Amador) e uma espécie de Nelson Piquet do kart no que toca encontrar “furos” em regulamentos. Para a execução do evento contratou Diógenes Souza, ex-coordenador de kart amador do Kartódromo Granja Viana e um dos profissionais que mais conhece em minúcias corridas de kart amador. E para fazer tudo funcionar com um relógio suíço, trouxe para o backstage o incansável trabalho de Airton Eduardo e Caio Viotto, membros da organização do CPKA- Campeonato Paulista de Kart Amador, clube a certame que o empreendedor nato Wendell Capraro fundou em 2005.

Assim nasceu o Interclubes Brasil, evento anual que teve no ultimo domingo (9/02) sua primeira edição no Kartódromo Granja Viana, em Cotia, região metropolitana de São Paulo. Uma bela e disputadíssima prova de endurance com cinco horas de duração.

Claro, o Interclubes Brasil ainda não atingiu seu objetivo primordial que é o da integração de clubes de kart de todo o Brasil – afinal kartista é discípulo de São Tomé e precisa primeiro ver com os próprios olhos, para crer -, mas alinhou 28 bólidos em sua grelha inaugural, composta de representações da maior parte dos clubes de kart amador de São Paulo e alguns do interior.

Mas também restou claro que atingiu em cheio e “na mosca” o coração de quem participou, ou esteve no circuito granjeiro apenas para “conferir” como seria o desenrolar da prova “tira-teima” de resistência. Foi um evento primorosamente organizado. Sem falhas, com tudo acontecendo de forma rápida e dentro do “script” da programação e com todos sendo atenciosamente atendidos em qualquer solicitação.

A tal “dosimetria” que explicamos no inicio foi perfeita. Um dia de convívio com muita alegrias, descontração e as tradicionais gozações, que fazem dos bons eventos inesquecíveis. E o I Interclubes Brasil foi um evento positivamente inesquecível, que já entrou para a história do kartismo amador brasileiro para ficar definitivamente.

Como “cerejinha” nesse saboroso bolo de festa, a Fredy Kart Motorsports, patrocinadora do Interclubes Brasil, premiou a equipe vencedora com um vale compras no valor de mil reais e sorteou, durante todo o evento, produtos que comercializa em sua loja.

Parabéns Wendell Capraro. Parabéns à todos que de alguma forma contribuíram para o grande sucesso desse evento. Parabéns kartismo amador. Já estamos todos esperando, ansiosamente, a edição 2015, que, certamente, alinhará mais de 60 bólidos em seu grid, que representará dignamente os clubes de kart amador de todo o Brasil, do Arroio Chuí à Macapá!

Como foi a corrida

Quase britanicamente a largada da prova aconteceu às 10:13 hs, ou seja, com três minutos de “delay” do horário estipulado em regulamento. A ordem dos micromonopostos no grid não foi decidida em uma tomada de tempos classificatórios, mas sim a aleatória ordem determinada pela deusa Fortuna em divertido sorteio.

Em provas de longa duração a ordem de largada não é decisiva para o resultado final, mas o critério de sorteio traz uma curiosa formação “randômica” dos karts habitualmente mais velozes através do pelotão, ao invés da habitual formação de se contar com os mais velozes na frente e os “conduzindo Miss Dasy” no fundo.

Pelo critério “sorte” a pole position ficou com o #33 Win Or Wall – Team do sexteto Francisco Cardum Junior/ Fabiano D Apoollonio/ Marcio Rogerio Teline/ Valter Mateus Silva/ Marcelo Ambrosio de Góes/ Lucas Villela. Ao seu lado na primeira fila o “poderoso” #2 Car Racing 1 do dream team formado por Mauricio Pereira/ Marcelo Galvão/ Leandro Reis/ Alberto Cattucci/ Keka Texeira/ Rodrigo Dantas.

Na segunda fila o #9 Kart da Serra (Igor Rodrigues Votisch/ Rodnei Carlos de Andrade/ Fernando E. dimas Hirama/ Hernan Oscar Ghiglione/ Roberto Hermes Almeida) e o #25 SKR – Acorde 1 (Fabio Geiger Guedes/ Marcelo Bari Pollak Varella/ Gabriel Bianchi/ Willian Lopes/ Guilherme Treu P. Abreu), com o #13 CPKA Team 1 (Peterson Nakamura/ Miguel Castro/ Raphael Filizola/ Alberto Costoya/ Airton Eduardo/ Rogerio Lorente) abrindo a terceira fila e ladeado pelo “brother” #12 CPKA Race do trio Ailton Pessoa/ Cassio Dutra/ Bruno Repiso.

Experientíssimo, o atual campeão da categoria Pro 500 da Copa São Paulo Granja Viana, Peterson Nakamura, pulou na frente e fechou a primeira passagem na dianteira da corrida. O #7 APKA, com Alexandre Silva era o P2, com Bruno Grigatti “embutido” no comando do #2 Car Racing.

Na seqüência vieram o #6 APKA, #9 Kart da Serra, o #4 Car Racing de Keka Teixeira era o P6, com o #24 SRKT, o #16 Nazcar, #33 Win Or Wall, #25 SKR, #26 SKR e o #12 CPKA formando um compacto “pack” dos doze primeiros.

Em poucas voltas Nakamura conseguiu abrir uma pequena, mas confortável vantagem, com Alexandre Silva forme na P2. Grigatti era o P3 recebendo forte pressão do #16 Nazcar e do #6 APKA. Pouco mais atrás, Keka Teixeira imprimia um bom ritmo ao #4 Car Racing. Quem chamava (muito) a atenção era o “caminhoneiro” da F. Truck Alberto Cattucci, que largara na 22ª posição do grid e na terceira passagem já era o P10 com o #1 Car Racing.

Com o passar das voltas foi sendo delineado quais bólidos que estavam realmente na briga pela vitória. O #13 CPKA mantinha a ponta, mas o #1 Car Racing mostrava ser o mais forte opositor, com o #4 Car Racing também esbanjando vigor. Claro, o #5 APKA, do clube que sempre primou por ousadas estratégias, não era carta fora do baralho. Mas a ausência de Agnaldo Pombo – que bateu asas para o hospital com uma crise renal – era sentida, tanto na pista, quanto no trabalho de “Ross Brawn”. Também não se poderia descartar o #16 Nazkar, time sempre muito forte em qualquer disputa.

Com quatro horas de prova o #1 Car Racing firmou-se na liderança. A meticulosa estratégia de Leandro Reis e a extrema competência de seu dream team deixavam claro que estavam lá para vencer.

Para confirmar esse fato, a P2 era de outro carro da equipe, o #4 Car Racing que era magistralmente tocado por Marco Vale, quase xará do compositor e cantor Marcos Valle, à quem contradiz na pratica, provando que se pode (e deve) confiar em quem tem mais de 30...

Na ultima hora de corrida Rodrigo Dantas provavelmente “ligou o turbo” do #1 Car Racing e em um alucinante ritmo de classificação “despachou” a concorrência, cravou a volta mais rápida da corrida e foi chegando próximo ao desafortunado #13 CPKA, para espetar uma volta de vantagem sobre o P2. Azares corriqueiros das provas de endurance, pois Nakamura & Cia. havia pego um kart que não refletia o viço da “tripulação” e perdia, perigosamente, terreno para os demais concorrentes cimeiros.

Também o #4 Car Racing teve problemas e caiu da tranqüila vice-liderança para a quinta posição, embora recebesse na pista a providencial ajuda de Mauricio Pereira no #3 Car Racing.

Sorte para os pilotos que formaram o conjunto do #16 Nazcar, que conseguiram reduzir a distancia que os separava no #13 CPKA e lhe tomar, já no finalzinho da prova, a segunda colocação. Aliás, o “andamento pianíssimo” do #13 CPKA determinou, também, a perda da P3 para o #5 APKA, que voava com Alexandre Silva.

Restou para o sexteto Peterson Nakamura, Miguel Castro, Raphael Filizola, Alberto Costoya, Airton Eduardo e Rogerio Lorente, conformar-se com a quarta colocação final, ainda 19 segundos adiante do #4 Car Racing, que foi seguido pelo “irmãozinho” #2 Car Racing, que vinha divertidamente pilotado por Bruno Grigatti.

Em uma chegada emocionante, Rodrigo Dantas e Alberto Cattucci cruzaram a linha final lado a lado. Dantas com a placa de numero do kart nas mãos. Que, curiosamente, indicava a posição de chegada. Estava garantida a primeira vitória em um enduro de clubes, para a equipe bi-campeã da 500 Milhas KGV de Kart Amador.

Um corridaço!!!

Confira o resultado completo do I Interclubes Brasil:

1.- #1 Car Racing 1 – CPKA (Leandro Reis/ Alberto Cattucci/ Rodrigo Dantas/ Keka Texeira/ Bruno Grigartti/ Marcos Vale), com 306 voltas em 5h01m54s641
2.- #16 Nazkar 2 (Allyson Nazario/ Anderson Nazario/ Eder Santos/ Edmar Santana/ Otto Rezende/ Edson Correa), a 1 volta
3.- #5 APKA 1 (Alexandre Silva/ Antonio Peru/ Claudio/ Pombo/ Bruno/ Sebá Malucelli), à 1 volta (+0s256)
4.- #13 CPKA - Team 1 (Peterson Nakamura/ Miguel Castro/ Raphael Filizola/ Alberto Costoya/ Airton Eduardo/ Rogerio Lorente), a 1 voltas (+0s979)
5.- #4 Car Racing 4 – CPKA (Keka Texeira/ Marcelo Galvão/ Bruno Grigartti/ Alberto Cattucci/ Leandro Reis/ Marcos Vale), a 1 volta (+19s592)
6.- #2 Car Racing 2 – CPKA (Mauricio Pereira/ Marcelo Galvão/ Leandro Reis/ Alberto Cattucci/ Keka Texeira/ Rodrigo Dantas), a 2 voltas
7.- #7 APKA 3 (Alexandre Silva/ Antonio Peru/ Claudio/ Pombo/ Bruno/ Sebá Malucelli), a 2 voltas (+20s304)
8.- #24 SRTK 2 (Ze P.Natauba/ Pedro Persinotto/ Pablo Bagnati/ Angelo Chiarella/ Wilson Escribano), a 3 voltas
9.- #28 Kartingas (Elvyz Januz/ Marcio), a 4 voltas
10.- #27 GPKA 1 (Billy Perdigão/ Eduardo Violante/ Marcelo Violante), a 5 voltas
11.- #19 Pangaré – Uni (Fabio Luiz Ferreira/ Joao Carlos Grecco Sanches/ Rafael Seung Woo Lee), a 6 voltas
12.- #18 Pangaré – Amigos ABC (Rodrigo Gallina/ Alexandre Correa/ Denis Salera/ Sergio Bezerra), a 7 voltas
13.- #12 CPKA – Race (Ailton Pessoa/ Cassio Dutra/ Bruno Repiso), a 9 voltas
14.- #10 Kart Master – Buso (Guilherme Cordoni/ Vitor Lombardi/ Raphael Buscariolli/ Witold Philip), a 10 voltas
15.- #17 Os Kartistas (Andre Koga Marques/ Rafael Ogassawara Togani/ Ricardo Hara/ Alex Sandro Lemos Martins/ Hebert Lemos Martins/ Fabio Umboaba), a 10 voltas (+19s424)
16.- #11 KRS – Kart Racing Sport (Bruno Gomes Ferreira/ Marcelo Telles Kalybatas/ Fernando Luiz Soncin/ Danilo Barbosa/ Joao Luiz Martins Jr/ Fernando Moraes Zequim), a 11 voltas
17.- #20 Win Or Wall - Challengers (Mauro Clares Naxara/ Manoel Gomes/ Elisson Gandolfo/ Fernando Campos/ Mateus Neves Oliveira/ Vinicius Revitte), a 11 voltas (+26s652)
18.- #25 SRK Acorde I (Fabio Geiger Guedes/ Marcelo Bari Pollak Varella/ Gabriel Bianchi/ Willian Lopes/ Guilherme Treu P. Abreu), a 11 voltas (+32s814)
19.- #21 Win Or Wall – Classics (Guilherme Antiorio/ Caio Vitorino/ Fabio Rocha Rodrigues/ Alexandre Luiz de Franca/ Giuliano Bortoluci Lopes/ George Martins), a 12 voltas
20.- #33 Win Ro Wall – Team (Francisco Cardum Junior/ Fabiano D Apoollonio/ Marcio Rogerio Teline/ Valter Mateus Silva/ Marcelo Ambrosio de Goes/ Lucas Villela), a 12 voltas (+38s674)
21.- #9 Kart da Serra (Igor Rodrigues Votisch/ Rodnei Carlos de Andrade/ Fernando E. dimas Hirama/ Hernan Oscar Ghiglione/ Roberto Hermes Almeida), a 16 voltas
22.- #15 Nazcar 1 (Allyson Nazario/ Anderson Nazario/ Eder Santos/ Edmar Santana/ Otto Rezende/ Edson Correa), a 18 voltas
23.- #3 Car Racing 3 – CPKA (Mauricio Pereira/ Marcelo Galvão/ Bruno Grigartti/ Alberto Cattucci/ Leandro Reis/ Marcos Vale), a 19 voltas
24.- #14 CPKA – Team 2 (Peterson Nakamura/ Miguel Castro/ Raphael Filizola/ Alberto Costoya/ Airton Eduardo/ Rogerio Lorente), a 20 voltas
25.- #26 SRK Acorde II (Samer Ghosn/ Jorge Geiger Filho/ Leandro Rodrigues Sabes/ Leandro P Almeida/ Luiz Felipe Moura/ Marco A.Ascar Albuquerquer), a 24 voltas
26.- #23 SRKT 1 (Ze P.Natauba/ Pedro Persinotto/ Pablo Bagnati/ Angelo Chiarella/ Wilson Escribano), a 38 voltas
27.- #6 APKA 2 (Alexandre Silva/ Antonio Peru/ Claudio/ Pombo/ Bruno/ Sebá Malucelli), a 49 voltas
DQ.- #8 Crazy 4 Fun – Kart Mogi (Renato Fantozzi/ Thiago Pons/ Kleber Moura), declassificado por atitude antidesportiva
Melhor Volta: #1 Car Racing 1 – CPKA (Rodrigo Dantas), com 56s004




 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

{jcomments on}

Última atualização ( Qua, 12 de Fevereiro de 2014 19:34 )